A Menina da Cabeça Quadrada

January 12, 2017

 

 

 É fato que a tecnologia tem muito a nos oferecer positivamente como a praticidade, o entretenimento, a rápida comunicação, os jogos educativos e os aplicativos cada vez mais atraentes tanto para os adultos quanto para as crianças. O que não pode ser muito saudável é o tempo de seu uso que muitas vezes ultrapassa os limites, afetando de forma negativa a interação social para os adultos e um desenvolvimento mais completo no caso das crianças. Pensando nessa discussão a história do livro A Menina da Cabeça Quadrada escrita por Emília Nuñez ,ilustrada por Bruna Assis Brasil e publicada no ano de 2016 pela Tibi Livros chama atenção por sua forma tão atual em meio às crianças que dormem com tablet, a uma "epidemia tecnológica" e a uma geração que pode "quadradizar" para sempre suas ideias.

 

 

 O livro apresenta grandes possibilidades de se pensar sobre a temática tecnologia e infância. Com ilustrações tão vivas e tão bem desenhadas, consegue extrair dos leitores todo o encanto e essência da mensagem que o mesmo transmite.

 

 

 Cecília é uma garotinha que assim como muitas crianças aposta nos aparelhos eletrônicos sejam eles televisão, celulares ou tablets como uma forma frequente e rotineira de distração e diversão. Percebe que já passou dos limites quando sua cabeça amanhece quadrada pois os prazeres e brincadeiras da infância ela esquece de viver. Preocupada, procura sua avó que a ajuda com dicas redondas de coisas para se fazer e brincar, dessas que todas as crianças precisam. Jogar bola, andar de bicicleta, pião, bolhinhas de sabão e ciranda são algumas das coisas bem redondinhas que Cecília precisa fazer para que sua cabeça e a de muitas outras crianças volte ao normal.

 

 

 Além de resgatar algumas brincadeiras antigas, ensina as crianças a estimularem umas às outras, entusiasmando e despertando o interesse para brincadeiras onde o contato físico e a memória dos momentos são mais relevantes do que jogos eletrônicos ou aplicativos. 

 

 

 Interessante também como a vovó de Cecília está ligada nesse mundo virtual sem perder a essência das coisas redondas da vida. Essa é uma forma implícita que a autora aborda em seu livro a maneira que a tecnologia está acessível a todas as idades revelando a importância de que devemos cuidar uns dos outros quando o assunto é contato e momentos, além de reforçar de forma sutil a mensagem de que não é preciso se privar da tecnologia como se a mesma só tivesse pontos negativos, mas de que como muitas outras coisas precisa também ter seu uso moderado.

 

Brincando com A Menina da Cabeça Quadrada

 

Quem vai nos ensinar a como fazer brincadeiras e atividades bem redondas é a nossa própria menina com a cabeça quadrada. Para isso vamos construir nossa bonequinha com materiais simples e explorar a criatividade. Os materiais que utilizamos foram:

* Uma caixa pequena em formato quadrado

* Uma lata de leite

* Papel guache branco

* Lã

* Tecido

* Papel colorido

* Cola de silicone

Para a cabeça vamos cobrir a caixa com o  papel  guache branco e fazer o rostinho com papel colorido. Lembre-se de fazer o rostinho virado para o lado da abertura. Colar a lã fazendo o cabelinho somente na parte de cima. Para o corpinho vamos cobrir a lata com o tecido e fazer braços e pernas com pedacinhos de papelão e tecido. Corte as dobrinhas que fecham a caixa deixando-a mais livre para abrir e fechar. A intenção da construção de nossa bonequinha é de sempre lembrar a  mensagem transmitida pelo livro.

 

 

 

 

 

Sugestões de brincadeiras e atividades redondas

 

 Nossa menina vem trazendo em sua cabeça sugestões de coisas bem redondas e divertidas para fazer. Para isso, escreva em pedaços de papel as sugestões que podem ser realizadas no dia a dia ou nos finais de semana com família ou no recreio caso ela esteja na escola e coloque-as dentro da caixinha (cabeça). As sugestões devem ser acessíveis e flexíveis permitindo outros horários e até mesmo a troca por outras ideias de brincadeiras. O importante é deixar fluir naturalmente a escolha e a decisão das crianças. Sortear tirando de sua cabecinha quadrada as atividades do dia.

 

Dicas para fazer com a família e na escola

 

Brincar de cabaninha, fazer um piquenique no jardim, quintal ou mesmo na varanda, fazer uma pintura com tintas, brincar de mímica, tomar um banho de mangueira, andar de bicicleta, jogar bola, pega macaco, brincar de amarelinha, qual é a música?, adedonha, estátua, fazer brigadeiro, inventar e contar histórias, brincar de coelhinho sai da toca, seu rei mandou dizer, guerrinha de bexiga com água...

 

Depois de ler e brincar, fomos alí... tomar um sorvete de morango! 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

 Posts recentes

November 12, 2019

November 1, 2019

October 25, 2019

October 22, 2019

October 15, 2019

October 7, 2019

September 30, 2019

September 25, 2019

September 19, 2019

September 6, 2019

Please reload

© 2016 by Brincando e Contando

  • Black Twitter Icon
  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon