O Garoto

"O Garoto" é um filme estrelado e dirigido por Charles Chaplin no ano de 1921. Com o gênero comédia dramática, o filme cuja a frase "Um filme com um sorriso, e talvez uma lágrima" consegue ser simpático ao mesmo tempo que transborda emoção no seu enredo, o que o torna sem dúvidas um clássico imortal que atravessa gerações. A Editora Martins Fontes nos oferece essa história com o texto de Laurence Gillot, traduzido por Estela dos Santos Abreu e com as lindas ilustrações de Oliver Balez. 2009.

Quando uma mulher em situação desesperadora abandona seu filho, nunca imaginaria que o mesmo seria adotado por um homem pobre e que viveria uma série de aventuras. Em meio às dificuldades, o garoto é criado com muito amor apesar da forma carente em que vive.



Quando o menino precisa de cuidados médicos e é descoberto pelas autoridades, começa toda uma situação de separação e luta para permanecer junto daquele que é seu pai "na prática", conforme responde Carlitos quando o médico pergunta sobre a paternidade da criança.






Após o desfecho da história, o livro possibilita ao leitor saber mais sobre o filme, seu contexto, seus atores e traz algumas curiosidades sobre o mesmo, aguçando a vontade de sentar em frente à televisão e fazer uma viagem ao túnel do tempo.


O livro reproduz de forma fiel o enredo do filme, conseguindo levar o leitor a sentir as mesmas emoções e com a mesma diversão do cinema. Somado às virtudes da literatura, a leitura se torna uma viagem fantástica pelo universo da sensibilidade, do amor e da compreensão através da apreciação literária. A ideia de trazer um clássico do século XX para o mundo dos livros é fantástica, considerando sua temática como bem contemporânea e cada vez mais real na vida das crianças. Não é preciso ter o mesmo DNA para que possa se ter amor e carinho por alguém.


Brincando e Contando


Antes mesmo de conhecer essa obra eu já havia apresentado o filme para meus filhos. E acreditem, eles se divertiram muito! Apesar de toda a diferença dos filmes atuais, eles conseguiram interagir com a história dos personagens e não se importaram com falta de cores ou de diálogos no filme. A melhor parte? Ver as crianças narrando ou inventando as falas do personagens!


Fazendo Filme


Uma super dica após fazer a leitura juntos e da sessão de cinema, é fazer um filminho em preto e branco, mudo. Graças aos inúmeros aplicativos que nos dão essa condição, foi possível fazer essa ponte entre o passado e o presente.

Aplicativos usados: V2Art e PhotoGrid

Nosso curta : O Menino e o Cachorro



Assista o filme O Garoto aqui




 Posts recentes

© 2016 by Brincando e Contando

  • Black Twitter Icon
  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon