Os Lugares de Maria



Curiosidade, imaginação, vontade de aprender, bagunça e birra. Todas elas fazem parte do mundo da criança e com certeza a última é a que mais preocupa os pais ou tira do sério a mais calma das mães. Qual a criança que nunca espalhou seus lápis e brinquedos pelo chão, pintou tapete ou parede com tinta e olhou satisfeita para sua "obra" de arte enquanto recebe os olhares denunciantes e acusadores dos adultos? Aproximando-se do comportamento genuíno das crianças, Margarida Botelho nos apresenta "Os Lugares de Maria", livro editado pelas Paulinas e que ganhou no ano de 2004 o Prêmio Literatura para a Infância, Almada ( Portugal).

Maria é uma garotinha de seis anos de idade. Já sabe o que é uma semana e quantos dias tem, também já sabe as horas, os minutos e segundos. Achava que os nomes das pessoas estavam associados às suas características e com essa ideia fazia reflexões sobre as pessoas ao seu redor.


O dia de domingo para Maria era o dia escolhido para "amuar", pois odiava o almoço. Peixe cozido com grão e brócolis.

Foi então que algo diferente aconteceu. Sua mãe com uma super voz a colocou de castigo no quarto e Maria resolveu desenhar tudo o que estava a pensar. As pinturas logo se espalharam pela folha, pelo chão do quarto, pelo tapete.

Quando a porta se abriu, surgiu sua mãe com a voz que já revelava sua zanga. Mas, diferente da primeira vez, agora o diálogo ganha espaço. E ganha espaço também os desenhos dos lugares em que Maria visitava. Onde será que eram agora guardados? Como essa nova organização de Maria foi vista por sua professora e seus colegas da escola?


São tantos os lugares de Maria que me dá uma vontade de contar todos, mas vou deixar que vocês descubram e como Maria faz, escrevam suas próprias histórias.


Os Lugares de Maria sem dúvida é uma narrativa cheia de surpresas. Daquelas que quando você pensa que terminou surge mais um fato novo. A princípio pensei que o enredo se daria em torno da personalidade das pessoas, mas depois aborda de maneira implícita a paciência e importância do diálogo entre pais e filhos, passa pela dificuldade que algumas crianças tem de comer, atravessa o imaginário infantil e por fim alcança a vida na escola com seus amigos e professora. De fato, um livro para a infância, por redescobrir e retomar situações que todas as crianças passam e que os adultos já conhecem e buscam compreender. Afinal, as crianças sempre surgem com fatos e ideias novas para a nosso fascínio, assim como o livro vai nos declarar, comprovando que ser criança é um baú de surpresas. As ilustrações são maravilhosas, podemos encontrar vários desenhos e pinturas infantis que se misturam com algumas colagens e o colorido das páginas.

 Posts recentes

© 2016 by Brincando e Contando

  • Black Twitter Icon
  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon