Meu Corpo e Eu




Um poema de Jorge Luján e Ilustrações de Isol.

Meu Corpo e Eu, editora Rovelle.

Quando a noite chega, o corpo descansa. Quando a noite chega, a mente se transporta em sonhos. A necessidade do corpo não é a mesma necessidade da mente, mas eles se escolhem, se completam e se permitem.


Poema magnífico que nos traz a beleza do que é corpo, do que é essência. Que um não suporta viver sem o outro. Somos formados pelo físico mas também somos agraciados pelos mistérios da mente, e é isso que nos torna únicos.


As ilustrações completam a narrativa poética de uma forma divertida e transparente, em traços que parecem misteriosos mas que nos revelam muito mais do que podemos enxergar.


Belo...




Um poema lindo, divertido e reflexivo. Mente e corpo. Um só, duas formas de cuidar.


Olhos para o corpo são para enxergar tudo ao nosso redor, olhos para mente são janelas que se abrem para o impossível.






E ele brincou, imaginou e se entregou de corpo e alma...


 Posts recentes

© 2016 by Brincando e Contando

  • Black Twitter Icon
  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon