Livro dos Travas



Quem nunca enrolou a língua ao ser desafiado com aquelas frases com palavras tão parecidas? Garante boas risadas e pode passar a ser uma conquista pessoal que todos querem alcançar. Afinal, pode não ser nada fácil, mas garante boas gargalhadas. E quando um livro traz narrativas que podem ter dado origem às famosas frases que circulam na tradição oral, não tem como não se envolver ainda mais. O "Livro dos Travas" volume 2, traz quatro histórias escritas por Arlene Holanda e ilustradas por quatro artistas diferentes que as tornam curiosas e divertidas. Cecília Andrade, Cardoso Júnior, Sérgio Melo e Rafael Limaverde fazem parte da equipe que deu vida ao texto através das imagens. Publicada pela Editora Imeph, adultos e crianças serão desafiados a realizarem uma leitura que se mistura ao brincar.

A primeira das quatros histórias apresenta Sassá, um sapo que precisa avisar aos homens que a plantação está sendo envenenada, matando alguns animais e desequilibrando a cadeia alimentar. É nessa tentativa que ele dá um salto e a mulher do sitiante solta um berro que chama atenção de um menino que o prende dentro do saco.

"O sapo dentro do saco e um saco com um sapo dentro. O sapo batendo papo e o saco fazendo vento"


Em seguida a tristeza de três tigres que ganham sempre um prato de trigo para comer é apresentada ao leitor. Tigrão,Tigresa e Tigreiro são a melhor atração do circo mas precisam de um lar que respeite seus instintos sem correrem perigo.

"Eram três pratos de trigo para três tigres tristes"

A aranha e a rã precisam aprender a conviver no local em que moram. Todos os dias elas se "arranhavam" pelos motivos mais bobos. Mas graças a um amigo elas fizeram um acordo.

"A aranha arranha a rã. A rã arranha a aranha"


A última das história fala sobre o irmão mais novo de sete socós que sempre era explorado por seus irmãos pois todos queriam mandar ele coçar suas asas. Mas com ajuda de uma ave ele descobriu a solução para esse dilema.

" Eram sete socós para um só coçar! Era um só socó pra coçar sete socós"


Além de ser uma leitura que em algumas vezes é preciso dar uma parada para destravar (rs...) é muito interessante a forma como a autora conseguiu criar situações que contextualizaram tão bem os trava-línguas e ainda trouxe questões importantes para refletir com as crianças. Preservação ambiental, a importância do diálogo e higiene pessoal aparecem sutilmente sem tirar o foco da leitura divertida e curiosa.

Brincamos com um sapinho de origami dentro do saco...ele amou!


 Posts recentes

© 2016 by Brincando e Contando

  • Black Twitter Icon
  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon