As Sutis Camadas dos Pensamentos de Nestor



"Sinto que nossos sentimentos também têm um centro. E para se chegar ao centro não é só passar pela superfície e pronto". Assim inicio a apresentação deste livro, com uma de suas citações que preenchem as lacunas da superfície que julgamos entender e nos fazem invadir a profundidade de nossos sentimentos. O livro "As Sutis Camadas dos Pensamentos de Nestor" do escritor Jonas Ribeiro, com ilustrações expressivas de Luci Sacoleira e publicado pela Ciranda Cultural traz toda a delicadeza dos momentos que a vida nos proporciona compreendida através da sutileza escondida em nossos mais profundos sentimentos.

Nestor é um burrinho que transporta de uma cidade à outra, cargas e pensamentos. Uma lhe causa um cansaço e o outro lhe causa uma grande satisfação e bem-estar. Sua mãe o ensinou pensamentos reluzentes, já seu pai é o puro sinônimo de força.

Das conversas que teve com sua mãe, Nestor compreendeu as nuances das coisas, a diferença entre saber e sentir e a explorar a poesia existente em si. Das conversas que teve com seu pai, descobriu que a memória é uma grande aliada de nossos sentimentos e que para muitos não é tão fácil traduzir em palavras o que se sente. Pensou que pai e mãe tinham papéis bem definidos, enganou-se. Força e sutileza estão escondidos em cada um, apenas esperando o momento certo para se expressarem.

Além de possuir um enredo muito cativante, o livro é repleto de reflexões traduzidas em palavras que despertam em nós um modo mais sensível de pensar uma vida mais plena e absoluta.


" Alguns acontecimentos aqui fora mexem lá dentro"

" Algumas emoções aqui dentro mudam lá fora"

" Alguns detalhes fazem toda diferença"

" Algumas diferenças são feitas de detalhes"


Mexendo com nosso coração, o livro explora a magnitude de um olhar mais cuidadoso, explorando os sentidos com lentes mais transparentes pelas coisas que nos rodeiam. Muito me felicitou a importância do professor nesse papel da construção de pessoas sensíveis e curiosas por suas próprias conclusões, no livro ele surge como aquele que não detém de toda sabedoria, mas como alguém que está constantemente aprendendo. Na vida e em nosso autoconhecimento ora somos alunos e ora somos professores.


Após conhecer o Nestor, a palavra burro não terá tanta força como uma palavra de ofensa. O homem ainda precisa aprender a lidar com sua própria inteligência.

 Posts recentes

© 2016 by Brincando e Contando

  • Black Twitter Icon
  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon