Coiso




Coiso

David Walliams

Ilustrações Tony Ross

Tradução de Flora Pinheiro

Editora Intrínseca


Do amor de um casal de meigos bibliotecários nasce um menina que de dócil dos pais só herdou o sobrenome, Dora Dócil.

A menina tinha tudo que queria, tudo o que pedia e tudo o que desejava. Se o que ela ordenava (ela não pedia, ela mandava!) fosse impossível de ter, o Sr. Dócil e a Sra. Dócil davam um jeito de não deixar a "coelhinha carinhosa" deles constrangida ou frustrada. Assim, ela só sabia dizer uma palavra...mais, mais e mais!



Até que um dia, percebendo que não sabia mais o que pedir, Dora pediu um "coiso" que era algo totalmente desconhecido pelos seus pais. Mas, como eles fazem de tudo para conseguir e cumprir a ordem de sua filha, eles seguem em busca e irão até mesmo procurar a criatura nas profundezas mais profundas da selva mais selvosa.




A história é bem engraçada e muito provocadora. Primeiro, por Dora Dócil ser uma criança que está longe de saber ser meiga e respeitosa com seus pais, o que chama atenção do leitor e muitas vezes pode até chocar pelo comportamento agressivo que a menina tem e pela linguagem que ela se refere a eles. Depois, é um verdadeiro choque de realidade quando se trata do medo de não expor as crianças ao "não" usando como argumento para não expor a criança à frustração. O "não" em algumas situações se faz muito necessário, pois frustração faz parte da vida e se lhes é tirada essa experiência fica muito mais difícil de aprender a enfrentar as decepções.


Algo que chama muito atenção e que pode ser também um dos grandes motivos de risada são as características do "coiso". Não vou dizer aqui porque posso até ficar sem jeito!


Certamente é mais um hilário livro do David que conta com situações muito inusitadas e com tema para lá de relevante. O desfecho é de deixar qualquer leitor de queixo caído!

 Posts recentes