Ratobúrguer



RATOBÚRGUER

David Walliams

Ilustrado por Tony Ross

Editora Intrínseca


Com sua escrita divertida, empregando uma linguagem bem familiar dos jovens leitores e utilizando do hilário muitas vezes para se chegar ao comovente, David Walliams, com toda certeza consegue ser um autor infantojuvenil muito querido e apreciado.


Em “Ratobúrguer" temos a história de Zoe, uma menina muito humilde que vive com seu pai, depressivo desde a morte de sua mãe, e sua madrasta Sheila, uma mulher bem esquisita e um tanto grotesca que parece ter saído do pesadelo de qualquer criança.



Na escola sofre bullying de Tina Trotts e não tem amigos. Seu único amigo era seu bichinho de estimação, um hamster chamado Gergelim, que morreu misteriosamente e que depois disso, Zoe transfere todo o amor e carinho para um rato que encontra em seu apartamento. A partir daí tudo parece virar uma grande confusão na vida da menina.


Muitas vezes seu estômago vai embrulhar com essa leitura, muitas vezes você vai rir com as coisas absurdas que acontecem e outras tantas vezes vai se deparar com assuntos muito sérios surgindo na narrativa. Bullying, carência, desemprego, desonestidade e vício são alguns temas que surgem dentro da leitura e que podem deixar o leitor com aquelas pausas reflexivas mesmo que ele esteja em um momento de "ataque" de riso.


Zoe vai descobrir coisas que não gostaria nem de pensar, principalmente a respeito de um vendedor de hambúrguer bem sinistro, conhecido por toda a turma da escola que faz uma imensa fila para degustar de sua receita nada saborosa e que usa um ketchup marrom com pedacinhos de coisas estranhas dentro (eca!!!).


Divertido do começo ao fim.

Quando perceber, você já vai ter devorado o livro inteiro, assim como as crianças do livro devoram o hambúrguer mais sinistro que existe.

Ah! E diante de tanta confusão e de provavelmente você ficar verde de enjoo, ainda vai descobrir que de um sonho e da família não se desiste nunca.

RATOBÚRGUER

 Posts recentes